domingo, 2 de maio de 2010

Bodas de quê? de erva?




Fiquei intrigada desde o dia em que minha amiga, Patrícia, me passou, novamente, a lista de Bodas e descobri a denominação para 29 anos de casamento - Bodas de Erva. E me perguntava: por que Bodas de Erva entre as de Hematita ( 28 anos ) e as de Pérola ( 30 anos )? Não consegui encontrar uma razão, até chegarem os meninos com a "tal da felicidade", descrita no post anterior.
Passei o dia envolvida por eles, arrastada pela jovialidade, conquistada e refém desta nova realidade, a família aumentou e novos seres estão se agregando e sendo agregados.
Passada a novidade, continuei me interrogando, silenciosamente, qual seria o sentido do rótulo - Bodas de Erva? Seria o tempero, o sabor, o toque especial , o aroma que exala de um casamento vivido a dois, a cinco, a dez ou mais pessoas? É ser um, no meio da multidão? É saber usar , com muito cuidado as quatro operações, procurando sempre um resultado positivo? É seguir pela vida , somando e multiplicando amigos, na busca diária de acertar o sabor?
Bodas de Erva - ainda me pergunto e não encontrei a resposta! Resolvi apelar para meus poucos dotes culinários e veio a lembrança do bouquet garni, que é um amarrado de ervas finas, colocado no cozimento, só para dar sabor, na hora exata, retira-se o buquê, porque esta é a sua função - saborizar!
Teria eu achado a resposta? Seria esta a função de um casal ao celebrar as Bodas de Erva? Chegar, marcar com leveza a sua presença, dar sabor e saber a hora certa de sair, amarrados como um buquê garni?
As ervas temperam e têm o poder de curar qualquer dorzinha, de cólicas de bebê a dor de cabeça. Dão sabor e curam. Perfumam com um toque leve, porém marcante. Seria este o segredo? Como explicar, como entender este amor generoso que divide e multiplica? Vence dificuldades, com fé e paciência e dribla as surpesas com criatividade? E como um jardineiro atento, retira pragas, rega, aduba, capina os matinhos que teimam em aparecer, em dias de sol e em dias de chuva.

Nunca pensamos em desistir, fomos fortalecidos pela fé e pela oração, acatando os planos de Deus quando Ele decide alterar ou refazer a nossa rota.
Seria esta a receita? Não sabemos. Aceitamos sugestões.
Bem-vinda, Bodas de Pérola!

Um beijo
Cláudia

Imagem da internet

8 comentários:

C. C. disse...

Q delícia de post.É isso,amiga...arometizar..."saborizar"...e não só a relação familiar. O exercício da convivência a dois, deram a vcs o "poder" de aromatizar e saborizar onde chegam,o q tocam...Vcs são um casal muito especial,e só podemos agradecer ao Pai pelo privilégio de tê-los em nossos corações e em nossas vidas.Parabéns à vcs pelas Bodas e à nós por merecê-los.
Bja da Família

Marina disse...

Oi querida
parabéns pelo aniversário. O por que de bodas de erva eu nem imagino, rsrsrs... talvez pq o casamento seja como uma planta a ser cultivada e tenhamos q arrancar ervas daninhas pelo caminho, e aos 29 anos já encontremos a paz... rsrsrs... que filosofia barata, kkkk
é explicar o inexplicável, algumas coisas temos que aceitar sem explicação e pronto, o que importa é a união, a amizade e respeito no casamento, e todas as bodas serão de AMOR !

Beijos e parbéns novamente.

Cadernos de Viagem disse...

Obrigada, minha querida , que carinho especial, amamos sua família como se fosse a nossa e alguns desses seres que se aconchegam, usam o sobrenome Cardoso e Mendonça.
Estou treinando para escrever posts sob encomenda... Um beijo.

Cadernos de Viagem disse...

Viu? comentou e nem doeu...e conseguiu postar sim!
Você é uma querida e sabe disso, uma das primeiras amigonas dos grupos do Yahoo, sempre presente na primeira fila, a do gargarejo...rs Fã número 1 do ateliê.
Um beijo, com carinho.

Anônimo disse...

Como te disse vc não pode perder esse dom de escrever. Foi e voltou nas bodas nos deixando com mil suposições, ervas, frutos etc etc.
Amei
Beijos

Lourdinha

Cadernos de Viagem disse...

Como já prometi à Claudia, estou me preparando para escrever posts sob encomenda...rs eu presto assessoria nas suas Bodas de Prata.
Foi muito bom ter comentado, você, amiga, sempre prestativa e atenta.
Lovo tu.
Um beijo.

Tays Rocha disse...

Atrasada, mas vim, eu sempre venho... rs. Sabe que de início também achei graça? Não imagino também o porquê... e olha que minha mente é fértil... heheheh. Mas que sejam ervas, prá acalmar, tirar as dores, trazer deliciosos aromas, sabores e sensações. Que venham muitos anos mais, assim perfumados e saborosos e que a família cresça! Parabéns minha amiga, que Deus conduza a vida de vocês, da sua família pelos caminhos da felicidade e do amor. Beijocas.

Cadernos de Viagem disse...

Delícia de comentário, já que estamos falando em sabor...vo"cê é minha leitora mais assídua.
beijocas